Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Fabuleux destin d'Ana

Não existe lugar para o acaso ...

Fabuleux destin d'Ana

Não existe lugar para o acaso ...

old-clik

 


Não me reconheço nas fotos de quando eu era mais pequena do que sou agora.


Vejo aquela criatura, morena, magra, sem formas, (muito mais parecida com um menino do que com uma menina) e pergunto-me, o que será que ela pensava?


O que será que ela de sapatos gastos e cabelo curto imaginava da vida?


O que quereria ela ser quando fosse grande?


Eu sou ela, mas ela não sou eu …


O tempo separou-nos e deu-nos lições distintas, ontem uma, hoje outra e amanhã logo se vê.

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.