Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Fabuleux destin d'Ana

Não existe lugar para o acaso ...

Fabuleux destin d'Ana

Não existe lugar para o acaso ...

O que é isso de gostar de alguém?

O que é isso que gostar de alguém?

Digam-me? Mas digam-me de verdade e com alguma base científica o que é necessário para alguém acreditar em nós quando dizemos “gosto de ti”?

Será que a vida moderna nos tornou tão hipócritas, tão insensíveis que ouvir um “gosto de ti” tornou-se algo fora de moda?

Desde de sempre que pensei que a vida seria demasiado simples…

Lembro-me de ser miúda (isso a menos de cinco anos atrás), e pensar que quando tivesse a idade que tenho hoje tudo seria muito mais evidente, acessível, fácil … tudo estaria dentro de uma ordem simples de sinceridade de sentimentos (tal e qual como nos filmes comerciais dos anos 80)

Contudo, a vida deste lado de cá do pc, de onde vós escrevo é basicamente semelhante a um filme indiano carregado de situações hilariantes, com a diferença que sou eu própria que escolho a banda sonora adequada a cada situação melodramática que me surpreende a cada instante.

Quando na minha vida as conjunturas se tornam menos claras, deito-me ao sol ou na maioria dos casos conduzo pelo ic33 ou nacional 379 onde começo a visualizar o filme da minha vida. (novo logótipo: se conduzir não veja filmes na sua cabeça) A questão é: se eu tivesse a ver esse filme no cinema, o que eu diria da minha própria personagem?

Esperem, vou buscar mais um balde de pipocas para a segunda parte …

 

 


2 comentários

Comentar post