Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Fabuleux destin d'Ana

Não existe lugar para o acaso ...

Fabuleux destin d'Ana

Não existe lugar para o acaso ...

muito (muito, muito) velha ...

Ouvi dizer que no outro lado do mundo existe uma velha muito velha,

Que se ri de um português quando este lhe pede o telefone emprestado…

Ri a velha muito muito velha, porque reconhece que o português esta apaixonado …

E olha de esguelha a velha muito muito muito porque sabe que deste lado do mundo está uma miúda se dissolvente em moléculas quando ouve um:

“(...)estou, estas a ouvir-me... gosto de ti” 

 


2 comentários

Comentar post