Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Fabuleux destin d'Ana

Não existe lugar para o acaso ...

Fabuleux destin d'Ana

Não existe lugar para o acaso ...

sexo e a cidade ...

Confesso, nestes dias a minha box meo só tem uma função:

Gravar todos os episódios da saga intemporal da vida das quatro mulheres mais famosas de n.y … !!!

Outra confissão, (isto pode ficar perigoso)  fico embasbacada ao perceber como sou tão neurótica como a Carrie!!!

 Nos anos 90, quando surgiu a série estava eu longe da casa dos trinta …

Por isso todas elas (as personagens) me pareciam deslocadas do mundo!!! Viviam assim numa realidade televisiva pronta a devorar audiências e miúdas provincianas transatlânticas como eu … por isso nunca me deixei enredar por noites longas a espera das senhoras e das suas historias … (com ou sem Big)

Só agora, que pertenço essa classe etária “trintona” tudo me faz sentido … ( ou quase tudo) percebo agora aquela parte de que  já não morremos de amor …  

É porque não morremos mesmo!!! Algo que aos dezanove anos é inexequível de se acreditar, porque existe uma fase, em que sem duvida alguma, morremos realmente de amor ( e ate em alguns casos existe velórios de amores eternos)

Agora que me instalei de malas e bagagem nos trinta … (depois de eu própria ter morrido demasiadas vezes) pergunto-me se é assim para todas as mulheres solteiras que chegam a idade da “maturidade” … ?!?! Definitivamente, para as mulheres de N.Y é de facto assim… pelo menos foi o que a box meo gravou hoje !!! “descobri que não tenho que dominar ninguém, porque eu não me deixo dominar…” carrie

Fica a pergunta, o que querem afinal as trintonas (estejam elas espalhadas geograficamente em qualquer parte do planeta)? 


2 comentários

Comentar post