Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Fabuleux destin d'Ana

Não existe lugar para o acaso ...

Fabuleux destin d'Ana

Não existe lugar para o acaso ...

Os meus velhos ...

"Com admiração e respeito por todos aqueles que avistam a terra com esperança. 

Espreitam tantas vezes a solidão, encaram com coragem tempestades, receiam tantas

vezes a partida, aguardam com saudade a chegada - os pescadores que avistam mais

longe e conhecem melhor o infinito mar, o céu e as estrelas."

Aos velhos da minha terra, um bem haja ..

Eles vivem em mim, eu sou as histórias que eles me contaram !!!

Sinto saudades de um velho e de uma velha. Velho esse e velha essa, que me contavam histórias, não dessas histórias de fadas magras e louras ... ( com todo o respeito pelas fadas louras e magras...) que se contam actualmente. Cresci a ouvir histórias triste, de homens que nunca foram meninos! Histórias que as ondas , as ondas do meu mar traziam  pela boca do meu velho e da minha velha ...

Quando for velha, quero ser como eles ...

Andar com as historias na boca ...