Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Fabuleux destin d'Ana

Não existe lugar para o acaso ...

Fabuleux destin d'Ana

Não existe lugar para o acaso ...

2º dia - quarentena da gratidão

Estou grata a Adelbert Von Chamisso por em início do seculo XIX ter escrito “ A história fabulosa de Peter Schilemihl”. Hoje neste segundo dia de 2016 sentada à secretaria olhando pela janela a assombrosa Arrábida perdendo-me entre os tempos e as estações sinto como este conto é tão atual e tão brutalmente conhecedor da sociedade em que vivemos. O homem cinzento deixou de ser uma metáfora e ganhou cor e estilo estando presente em todos os cantos, recantos, ruas e avenidas da nossa existência. Passou a coabitar tranquilamente entre nos, mais propriamente em nós. A sombra deixou-se levar entre os brilhos das luzes e os sons das tecnologias modernas que apelam e reclamam a nossa atenção, nossa essência e por fim a nossa consciência. E tudo acontece de uma forma tão ordeira e natural que são poucos aqueles que se apercebem que o contemporâneo e excêntrico estilo de vida não só nos rouba o tempo, mas sobretudo nos extorque a nossa essência com o objetivo claro de no fim ganhar como prémio a nossa alma. Mudam-se os tempos e os séculos e com eles mudam as cidades e as sociedades só permanece o sagaz homem de cinzento versátil a todas as mudanças assim como subsiste o conflito do homem moderno (ou não) por manter a sua alma longe da cobiça que é sempre tão mais fácil de a seguir. Cabe a cada um de nos, seres individuais, de levar a bom porto este conflito, garanto que não é fácil, nem de longe nem de perto, mas também garanto que vale muito apena rejeitar as ofertas de qualquer homem de cinzento, de sem medos atirar para o abismo as certezas fúteis que nos pressionam a realidades ocas nas quais julgamos encontrar a felicidade.

Também hoje, estou grata a quem me apresentou este livro, a quem partilhou não só a escrita mas o coração … ( a ti, que me estas a ler, por isto e muito mais te estou grata) 

(#‎quarentenadegratidão)

9789723709926.jpg