Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Fabuleux destin d'Ana

Não existe lugar para o acaso ...

Fabuleux destin d'Ana

Não existe lugar para o acaso ...

30º dia - Photografhy Challenge - Self Portrait

30.jpg

Último dia, última foto deste gigante desafio fotográfico no qual embarquei!!! 30 dias, 30 fotos, 30 temas diários diferentes e 30 mensagem !!! É com o sentimento enorme de gratidão que respiro fundo e sigo para outros projectos outros desafios!!! Mindfulness com fotografia começa assim a nascer devagar, porque afinal como diz uma grande amiga minha "Mude, mas comece devagar, pois a direção é mais importante que a velocidade" (Clarice (a grande) Lispector) !!! Grata a todos que participaram de alma e coração nesta aventura !!! Espero que assim como eu hoje estejamos mais inteiros (afinal estamos a aprender a olhar como olham os gatos e a crianças, todos os dias como se fosse a primeira vez) 💕

#day30;

#mindfulnesscomfotografia;

#happylife;

#selfportrait;

#photographychallenge

 

26º dia - Photografhy Challenge - close-up

26.jpg

É no estar perto de nós, no silêncio, na meditação e na contemplação que surgem as grandes revelações. Para isso é preciso fechar as portas e as janelas para quando as voltarmos a abrir sejamos mais alegres com mais ser, com mais paz e com muito mais amor por nós e pelos outros.

#‎day26‬;

‪#‎mindfulnesscomfotografia‬;

#‎photographychallenge‬;

‪#‎happylife‬;

‪#‎closeup‬

 
 

16º dia - Photografhy Challenge - a good habit

16.jpg

É neste momento que liberto a mente, os pensamentos e todas as coisas que a eles estão associadas!!! É neste aqui e neste agora que me volto a centrar, a me encontrar e principalmente a respirar calma e tranquilamente!!! Sem duvida alguma o meu melhor hábito conquistado ao longo destes últimos anos de descobertas e aprendizagem de novos saberes !!! Que continuem as aprendizagens e os saberes são todos bem vindos!!!

‪#‎minfulnesscomfotografia‬;

‪#‎photographychallenge‬;

‪#‎happylife‬;

‪#‎day16‬;

‪#‎agoodhabit‬;

#‎meditation‬

 

15º dia - Photografhy Challenge - silhouette

15.jpg

O guia, a estrutura, o pilar e a razão!!! Sem mais palavras porque não é homem de palavras mas gestos vagarosos e olhar profundo que sabe de coisas que não diz, deixando a vida fazer o seu trabalho, nele não habita egos nem nada parecido e um dia quero ser assim com a paz no coração e a certeza que a felicidade está efectivamente nas pequenas coisas ... !! Estou a trabalhar nisso ...

#minfulnesscomfotografia;

#photographychallenge;

#happylife;

#day15;

#silhouette

 

palavras com rimas improváveis

Gosto das rimas improváveis que algumas palavras compõem …
Sempre gostei de poesia e de tudo o que a ela está ligado, e sempre senti que as rimas por mais atrapalhadas que pudessem ser, desvendavam mistérios, dando-nos pistas de como podemos encontrar em nós os recursos naturais para a felicidade.
Esta seria a razão que eu encontrava, quando a minha altura que ao tempo não chegava ainda a medir um metro, para explicar algumas das rimas desajeitadas que me iam surgindo pelo caminho. Nem só de “verdes são campos da cor do limão (…)” vive o homem, muito menos a mulher e de certeza absoluta tão-pouco a criança . As rimas, as poesias que mantinham uma carga gramatical muito forte conectada sempre a um classicismo puritano foram-se desvanecendo dando espaço a vínculos entre palavras que nasciam timidamente quase de uma forma celestial, pura e límpida criando uma nova harmonia entre quem as escreve e quem as lê. Torna-se assim mais real o poeta que escreve e a palavra impressa que consola o espírito e corpo de quem a lê.
Novas uniões de palavras brotam por entre as gentes, felizes e espantadas por haver tanta coisa para dizer, oferecendo oportunidade a que os sentimentos tenham mais um meio de se declararem, de se oferecerem ao mundo. Hoje chegou até mim com a ajuda de duas amigas da alma, duas palavras incertas de uma boa ligação entre si, amor e corrector.
E sem querer fazer poesia, mas com alma de poeta ardente ansiosa por magia, encontro e admiro estas palavras que juntas retiram poder ao castigo, á punição e à falta de sensibilidade de alguns adultos que através da sua força (física e psicológica) aprisionam a criança numa educação de falsos moralismos e de hipócritas valores.
Correctores, só os aceito se foram com amor. E quem ama, quem tem dentro de si um trabalho de análises de si próprio, de confiança e bem-estar, só pode aplicar correctores de amor.
E assim, nasce esta ligação prefeita entre estas duas palavras distantes no dicionário mas juntas quando aplicadas em educação …

11998418_10207830499296322_616478639_n.jpg

 

Pág. 1/2