Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Fabuleux destin d'Ana

Não existe lugar para o acaso ...

Fabuleux destin d'Ana

Não existe lugar para o acaso ...

Vida no campo....

image.jpg

 

Nestes dias em que me entrego à agricultara aprendo muitas coisas…

Hoje aprendi que o tempo passa sempre com ligeireza, desinteressado do que possamos fazer com ele, que para semear batata o olho da batata (sim, a batata têm um olho) tem que ficar na terra virado para cima mas não muito enterrado … Aprendi também, que semear e plantar são coisas diferentes, e a batata é semeada …

Estes dias em que me dedico à terra são dias sossegados, onde me encontro, onde esqueço o ontem e o amanhã retomando à minha origem …

Gosto do silêncio que impera a quem trabalha com o terreno, da serenidade, e da tranquilidade de quem sabe que não adianta rapidezes, nem velocidades alienadas, nem tão pouco vaidades estonteantes, porque na natureza tudo tem o seu tempo certo independentemente da vontade do homem.

Gosto de ver os bichos, as minhocas, os ratos pequenos, e mais de uma dúzia de invertebrados sem nome por mim conhecido, que emergem da terra, gosto de os mexer, de os sentir, e então respiro fundo com certeza que cada um daqueles pequenos seres são peças fundamentais deste jogo chamado vida.

(e que me vão ajudar a ter umas muito saborosas batatas lá para Julho) 

 

wishes ...

heart-love-photography-pink-stars-wishes-Favim.com

Vamos lá abrir os frascos que andam  fechados para lá das nossas vontades ...

Porque quando se perdem os medos escuros e se libertam os fantasmas feios a vida é um encanto ...

 

 

Em canal aberto ...

Isto de falar sobre nós, faz sempre com que tenhámos de nos preparar como se fossemos dar uma volta ao mundo, pegamos nas bagagens, nas passagens e enfrentamos qualquer complexidade burocrática para que a nossa viagem seja realizade em paz e em tranquilidade. Assim falar de nós, é uma viagem não ao mundo físico documentado pela Nacional Geografic, mas sim, ao nosso mundo interior onde não existem estações de televisões prontas a captar a normalidade pacata do dia a dia.

O caminho que me faz feliz ...

IMG_4247.JPG

 

De todos os caminhos, carreiros, trilhos, atalhos, itinerários e percursos do mundo,

Este é o que mais gosto de fazer…

Começa aqui em mim e acaba ás tantas da manhã num reboliço entre a cama e o sofá,

E pode o mundo ter mais lugares, e pode até este mundo ter mais caminhos, e definitivamente o mundo é muito maior do que aquilo que eu imagino, nada disso me importa mais, porque dentro dessa grandiosidade eu descobri o caminho que me faz feliz.