Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Fabuleux destin d'Ana

Não existe lugar para o acaso ...

Fabuleux destin d'Ana

Não existe lugar para o acaso ...

para o outro lado do mundo ...

Querido mais lindo do coração !!!

Começava a recear que te tivesses perdido por esse mundo grande de ruas largas e paralelas…

O ouvido, a mão, a face, o ombro, o joelho e o dedo do pé pediam beijos e eu aqui sentada na varanda olhando o horizonte na esperança que a serra da Arrábida se move-se um pouco para a esquerda para então te poder ver ai nessa G. não índiana mas certamente encantada e feliz!!!

Obviamente que quero ouvir todas as historias especialmente aquelas que só tu compreendes, quero saber do olhar do miúdo que iras encontrar sentado no passeio, do sorriso da mulher que tem o filho ao colo que passou ao teu lado, do sabor da comida do restaurante que encontras-te por acaso num beco que dava para qualquer outro lugar que esqueces-te de ir … quero saber de G. mas através de ti e não das historias comerciais que se publicam nas revistas !!! Tu tens um dom, além de ver o mundo com outros olhos és um maravilhoso contador de historias …

Hoje vi o sol nascer … (é o que faz deitar cedo e cedo erguer) o sol demorar segundos a surgir do outro lado da serra e ficar alto !!! Compreendi então que o tempo passa realmente muito rápido e que a terra anda mesmo depressa de mais …

O meu relógio diz que por ai são 19h27 …

Imagino-te sentado com alguma bebida na mão a ver uma cena e a regista-la algures para depois me contares! Quando estou em viagem isto acontece-me muito … parar !!! Mais do que correr a ver o monumento X ou o monumento Y , para mais um carimbo de “visto” gosto de ver os lugares, vê-los para então os libertar, contudo, sabemos que existem lugares que por mais que os libertemos continuam presos a nos…

G. deverá ser um lugar assim …

Um lugar para ser visto para mais tarde ser libertado com todo o ser esplendor …

Onde estas assim como o Bali ou o Chile fazem parte dos meus sonhos por isso fico nostálgica e feliz quando alguém tão, tão, tão, tão, tão, tão como TU pode realizar estes meus sonhos …

O mundo tem o tamanho da nossa idade (esta idade deverá ser substituída pela palavra maturidade) um dia chego a G. e ao Bali …

Tira fotos lindas, regista momentos que só tu vês e compreendes, estarei aqui a tua espera para te dizer que gosto de ti (sempre muito) e ver essa G. que agora esta um pouco mais perto de mim …

Beijo

expressos que não são do oriente ...

Definitivamente a vida esta a correr …

Mais parece um expresso apressado com poucas paragens pré-destinadas, sempre a andar, sempre a correr sobre uns trilhos um tanto ou pouco gastos, mesmo sendo esta a nossa primeira vez (pelo menos nesta vida) que fazemos este percurso …

Por isso de tempos a tempos vejo-me coagida a carregar no sinal stop e descansar durante uns instantes … a verdade, é que não se para definitivamente, anda-se mais devagar (as vezes a passo de caracol), passa um dia e passa outro e aos poucos este comboio começa a entrar novamente da rota dos expressos …  (deixando os bem ditos caracóis e todos os animais mais lentos para trás)

Numa conversa, com alguém que me faz pensar (entre outras coisas) … chegamos a conclusão que esta coisa de viver em expressos, de desejar que chegue o dia Y ou o dia X para se viver /fazer/assistir a  algo só nos aproxima de uma estação, a ultima estação desta nossa viagem á qual chamamos vida, a morte.

Então para quê desejar que chegue o fim de semana?

Muitas das vezes chega a segunda feira bela e airosa e já nos estamos a chorar de desejo cheio de planos pelo fim de semana que vai chegar dai a 4 dias … !!!

Contudo, este problema (hoje) não me assiste … ora não fosse sábado!!!

Mas assiste-me (muito bem assistido) o  desejo que chegue por exemplo a primavera para logo a seguir poder desejar que chegue o verão para então estar novamente de ferias … já para não falar, que me galanteia  de uma forma espantosa o desejo que chegue a noite em que vou comprar Sushi e comer a luz de velas com a pessoa com quem tive esta conversa !!!

Agora que estou a passo de qualquer bicho vagaroso (sendo a tartaruga ou preguiça a melhor das escolhas)… tudo deveria estar mais tranquilo, certo? Não, mesmo a passo de bicho vagaroso o meu expresso esta de olho bem aberto na próxima estação … se me descuido lá ganhará ele a embalagem suficiente para ultrapassar qualquer tgv de última geração que ande por ai, correndo o risco de embater em qualquer parede só para chegar aquela noite (que eu nem sei se faz parte das paragens desta minha vida)

E o que fazemos nestes dias?!?! No meu caso sento-me junto a janela, apanho sol, apago no meu gps as coordenadas do restaurante de self service japones  e reduzo a energia deste comboio que é a minha vida.

Entre outras conversas esta semana sobre infra-estruturas, sentimentos e expectativas, alguém me disse que deveríamos ficar a zeros…

Vou comprar essa ideia, especialmente se me cortarem o abastecimento de matéria prima, para então este expresso não ande a mais de 10k por hora … 

conversas ...

Índia – Anjo da guarda, minha companhia guardai minha alma de noite e de dia.

Eu – Onde esta o anjo da guarda?

Índia – Está em casa.

Eu – Onde é a casa dele?

Índia – oh não sabes? É mesmo ao pé da tua.

A Índia tem três anos, ajudou-me a perceber hoje que anjos estão em todo o lado (mesmo aqui ao lado do sitio onde vós escrevo) …

Contudo, seguidamente desta conversa veio o beijinho e o abraço da criança …

Só então percebi realmente a mensagem: “ Ana tu és também um Anjo”…

Nesta minha nova condição de Anjo tenho que me portar bem, acabou as noitadas ( a menos que seja por uma boa causa)… ai prevejo tempos de adaptações complicados  !!!

Oh meu anjo da guarda, tu que estas neste oficio a mais tempo, podes dar-me uma ajudinha?!?!


..: 2012 :..

 

 

 

 

Querido 2012 !!! Sejas então tu, ano novo, muito bem vindo…

Venha tudo o que tiver que vir !!! Não sei se estou preparada para esse “tudo” …

Mas irei esforçar-me …

Como li hoje: A mudança começa com uma acção …

Fui te dar as boas vindas no local habitual, a praia da vila que hoje tinha um sabor diferente!

Tranquilidade !!!