Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Fabuleux destin d'Ana

Não existe lugar para o acaso ...

Fabuleux destin d'Ana

Não existe lugar para o acaso ...

xávega por aqui ...

Por estas terras de tradições centenárias a beira-mar existe lembranças que não caem no esquecimento do dia-a-dia … homens e mulheres juntam-se, lutam, gritam (outras vezes silenciam) acreditando que o sonho (esse sonho que nos alimenta a alma) comanda a vida mesmo quando nos apregoam o contraio.

 

Quem por Sesimbra passar, chega e jamais parte sozinho(a), pode chegar de malas e bagagens bem aviadas, trazer a ideia de vila turística pronta a ser consumida a ser palco de um “além tejo” relativamente perto. Todavia, esta minha vila piscatória é muito mais do que empreendimentos megalómanos que entram pelo mar a dentro agoniando esse oceano enorme que não tem como respirar, esta minha (nossa) vila são as ruas, as praças, os becos, as avenidas, os jardins, as casas, os cafés, as praças, as praias dos nossos avos, cenários preenchidos de memórias velhinhas que dão sentido a todo o caminho percorrido.

 

O tempo passa, não podemos parar a evolução bem o sei (muitos já o tentaram). Velho do Restelo houve só um e mais nenhuma na nossa literatura, mal de nos termos como pano de fundo um velho resmungão, indignado e mal humorado que com nada encontra alegria. É importante relembrar aos mais novos e aos que por aqui passam de onde vimos, quais são as bases de que são feitas as nossas memórias, a nossa infância.

 

Para tal em Sesimbra até dia 31 de Outubro na praia da Califórnia ou como o povo ainda a chama, praia do Caneiro (segundas, quintas e sábados)  e na praia do Ouro (segundas, sextas e sábados) das 6 às 9horas e das 19 às 21horas os pescadores praticam a pesca tradicional da Arte da Xávega. Este tipo de pesca tradicional consiste em puxar as redes a partir da praia. É uma festa e segundo a tradição quem ajudar no processo tem direito a uma parte do que é apanhado!!! Vale bem a pena tentar ... (eu la estarei num destes dias)