Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Fabuleux destin d'Ana

Não existe lugar para o acaso ...

Fabuleux destin d'Ana

Não existe lugar para o acaso ...

Casar para ser feliz … ( mesmo quando se é homossexual)

 

Hoje na hora do almoço levantou-se uma questão que anda muito em Voga …
(e como boa sociedade que somos, tudo que esteja em Voga surge como sendo um assunto de alguma importância)
Uma grande amiga ( por quem tenho um enorme carinho e respeito)
Mostrou-se contra ao casamento entre pessoas do mesmo sexo …
Eu sou absolutamente a favor …
Porque ...
Também eu quero ser feliz, não sei se a minha felicidade passa por A ou por B ou pelo C …
( Sendo , A, B ou C – escolhas na minha vida, caminhos a seguir)
Não sei se a minha felicidade de hoje será a mesma de amanha,
Somente sei que não iria gostar que fossem outros a definir se eu poderia ou não ser feliz …
Se essa felicidade poderia ou não ser dita “legal” !!!
Todos temos o direito a seguir as nossas vontade isso quando nessa vontade não estamos a magoar outro ser Humano, não estamos a prejudicar outros, não estamos a colocar em risco a vida de ninguém …
O Homem esta condenado a ser livre  dizia o meu Sartre
Entre argumentos e pós-argumentos …
Acabamos as duas ao final do dia numa mega loja dos chineses para comprar uma mascara de carnaval !!!
A liberdade é a verdadeira fonte da felicidade e da criatividade humana. Independentemente de ser crente ou não, de ser budista, cristão ou judeu, o importante é ser um bom ser humano
Dalai Lama
 
P.s – Eu disse que Publicava … =)

dizer adeus ...

 

É sempre difícil dizer adeus ...
 
Hoje disse adeus a uma pessoa !!!
 
Ou pensando bem, ela disse adeus a varias pessoa ...
 
Estava calor hoje ao meio-dia no cemitério da quinta do anjo !!!
 
No meio daquelas pessoas estranhas, vi um rosto familiar
(do qual sentia bastantes saudades …)
 
Ele disse: ela está em paz e deu-me/dá-me paz ...
 
Gostava tanto de perceber estas palavras !!! De as sentir ...
 
Quem sabe daqui a uns anos …  Quando chegar a maturidade que todos falam.
 
 

N-Ã-O

Não me apetece escrever nada …

Porque tudo aquilo que possa escrever hoje (e possivelmente amanha também)

Tem sempre o mesmo destino – mas sempre mesmo (existe algo de catástrofe nos lugares onde a nossa imaginação vai desembarcar)

No meu caso – a tragédia é aquela praceta (num certo lugar – não muito longe daqui)

E hoje não me apetece lá ir,

 Ah raios para as pracetas que ficam ali ao virar de umas quantas esquinas, depois de seguir um determinado IC não sei das quantas e depois de parar nuns quantos semáforos ...

Vou escrever algo diferente …

 

(….) Assim que me surgir uma ideia volto cá !!!