Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Fabuleux destin d'Ana

Não existe lugar para o acaso ...

Fabuleux destin d'Ana

Não existe lugar para o acaso ...

...

 

Depois do brilhante “Sombra do vento” e do tão quase tão brilhante “O jogo do anjo”  …

Chegou a vez do “O prisioneiro do céu” também ele se tornar cintilante, entre os meus livros de eleição!!!

Voltar a Barcelona conduzida pelas palavras de Carlos Ruiz Zanfón é um gozo tremendo e um contentamento que poucos escritores me podem oferecer neste género de livros…

Nesta trama sempre ela bem conduzida, voltamos ao cemitério dos livros esquecidos, ás ruas, aos becos e ás avenidas de uma Barcelona um pouco mais limpa, mas mantendo sempre o inadiável mistério e o sussurro alheio bem de perto para que nós não nos esqueça-mos da teia de enredos que nos conduziu ao longos dos livros anteriores. Para contar com toda a pompa e circunstancia todos os detalhes desta história temos o querido Daniel Sempere que de o tanto ler parece-me a mim alguém com quem poderia sair um dia destes e perguntar-lhe cara a cara algumas das pontas deixadas soltas neste “O prisioneiro do céu” que na verdade faz uma ponte para um próximo livro…