Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Fabuleux destin d'Ana

Não existe lugar para o acaso ...

Fabuleux destin d'Ana

Não existe lugar para o acaso ...

quintal em forma de mundo

Sinto-me crescida!!! Tão crescida que quase chega a ser adulta …

Sinto-me tranquila, feliz e em paz ..

E apesar destes três estádios de desenvolvimento humano mais se parecerem com uma conjectura de alinhamentos inter planetários que acorre de x em y anos…

(sendo que a ultima vez que aconteceu nem a nasa ainda existia)

É assim que me sinto neste domingo que rima com índigo, de sol!!!

Hoje alguém me disse que vivo no meu quintal, por isso muitas vezes não vejo o mundo acontecer … não vejo os turistas, não vejo as modas nem as manias muito menos as tendências, não vejo o rapaz giro nem sei a musica que tocou ontem a noite (ora não fosse sábado a noite) não conheço o bar cool que fica na rua paralela a avenida cool …

É um facto não sei estas coisas !!!

Mas é igualmente um facto que o meu quintal é composto por vários lugares pouco secretos que constituem o meu grande e vasto mundo!!!  

É neste mundo que planto as batatas e as palavras, que mergulho de olhos fechados na agua fria da Arrábida, que vejo o por do sol no Meco lá longe, que me entrego ao prazer de escrever uma mensagem e que as vezes choro porque sei mais coisas do que aquelas que deveria saber!!!

Também é neste mundo de quintal que amo aqueles que o habitam ou que pelo menos os vejo passar enquanto estou sentada a ver o cão a dormir ou o gato a achar que habita uma savana africana.

Amo o pássaro e a borboleta, o cão velho e o gato preto, o amigo que vive no lado de lá da serra e do Tejo, o vizinho que não me diz bom dia e a vizinha centenária que de tempos a tempos me bate a porta e me trás canja para o jantar …

Este mundo quintal ainda tem livros, fotografias, pedaços de praias e de desertos,

Tem crianças que já são crescidas e pessoas crescidas que já não conheço…

Tem alma e vida e tem pessoas que entram sem bater a porta!!!

(mas só ficam aquelas que eu assim o desejo…)

Tem um grande amor, e tem grandes amigos e as tantas confundo-os a todos …

O grande amor ensinou-me a crescer e a despegar, a rir e a confiar…

Ensinou-me também que qualquer quintal é uma excelente plataforma para se estar…

(seja este constituído por nos e para nos)

Depois disto, só posso estar mesmo crescida demais para os meus trinta e poucos anos …

  

 

 

 

 

2 comentários

Comentar post