Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Fabuleux destin d'Ana

Não existe lugar para o acaso ...

Fabuleux destin d'Ana

Não existe lugar para o acaso ...

.:Querida tia xana:.

Querida tia xana !!!

Já lhe deveria ter escrito a algum tempo, contudo, foram precisos vários meses, novas re-a-leituras dos seus livros, novos encontros, novos pensamentos, novas aberturas e novos desfechos para compreender o que estava a passar a nível emocional aqui mesmo dentro de mim.

(ainda penso eu, tantas vezes ir ao outro lado do mundo, quando na verdade a verdadeira descoberta esta mesmo aqui … dentro do peito)

A quando do primeiro nível, no final pediu para os alunos escreverem um testemunho do que tinham vivido, nem imagina, no caminho para casa vinha com as ideias todas elas atulhadas umas em cima das outras, aquilo foi uma algazarra de sentimentos e houve um que se destacou dos restantes: “Este é o Jesus que toda a minha vida eu sabia que existia.”  

E o tempo passou e voltou a passar, tive de ir a Fátima, tive de chorar, tive de rir, tive de amar, tive de olhar de outra forma a realidade, tive de andar e ate tive que me chatear com Ele, confesso gritei-lhe e disse-lhe para me deixar em paz – Ele riu, e fiquei doente nessa semana o que me “obrigou” a parar para assimilar o que se estava a passar. Hoje enquanto andava nas lides tradicionais de sábado, voltou-me esta ideia, esta afecção esta coisa “Este Jesus é mesmo único, esta em tudo o lado e tem tantos nomes” … comecei a rir e percebi – ok é para escrever a tia xana. Admito, isto não tem sido nada fácil, esta abertura ao mundo, esta compreensão (diária) da energia …

A semana passada na praia do Meco ao final do dia (com um por do sol que ultrapassou qualquer outro por do sol visto na minha vida) falava com uma amiga sobre a nossa ida ao segundo nivel já no próximo mês… falei das dificuldades económicas (o habitual nesta época de crise) e que ponderava seriamente não ir , nesse instante no meio de um mar calmo (algo não habitual no Meco) surge uma onda que ao embater na terra mais parece um terramoto. Olhamos uma para a outra e desatamos a rir enquanto o sol cada vez se tornava maior lá ao fundo. “percebemos o que queres dizer…” foi o que dizemos !!!  

Todavia, ainda não sabemos se vamos realmente ao segundo nível … puxamos dali, apertamos daqui, empurramos para acolá e aos poucos vamos tentando que todo se acerte para em Novembro estarmos novamente em sua “casa” …

Antes de me despedir gostaria de falar sobre a minha experiencia do primeiro nível. Realmente, não devemos criar expectativas, na noite anterior ao primeiro dia, lembro-me de estar deitada a fazer a minha apresentação (como se fazem habitualmente nos cursos) “o meu nome é bla bla bla tenho bla bla vivo bla bla … bahhhh” essas coisas, fiquei surpreendida por não haver esta apresentação, por haver imensa gente e por tanta gente querer “remédios” rápidos, soluções magicas que mudem, que alterem, que modifiquem as realidades … fiquei realmente espantada, como aquela historia que contou de uma amiga sua (se não era amiga, conhecida) que no mapa astral tinha um planeta numa determinada casa que lhe dava a característica de ser curadora, mas a pessoa formou-se em decoração. É esta facilidade, esta “realidade” que me deixa, não queria dizer atómica, não queria dizer admirada … não encontro a palavra certa. Talvez porque também eu a algum tempo procurei essa facilidade saltitando de “religião” em “religião” (isto no sentido de leituras e conhecimento) tendo como objectivo compreender tudo que esta a nossa volta. Isto tudo para lhe escrever que se houvesse essa tal apresentação inicial que eu imaginei penso que a Alexandra era completamente devorada por todos nos naquela sala. Devorada com perguntas, com questões, com exemplos, com historias de outros, etc… (claro que também eu teria/tenho ideias que se tivesse oportunidade uiii nem daqui a 15dias a nossa conversa acabava) .

Agora sim, me despeço de si, de toda a sua equipa …

Com um possível ate já, ao virar da esquina em Novembro.

Meco, ainda dizem que não existe magia ....