Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Fabuleux destin d'Ana

Não existe lugar para o acaso ...

Fabuleux destin d'Ana

Não existe lugar para o acaso ...

Uma hospede ...

Gosto de sair de manha bem cedo, vestir uma roupa quentinha (agora que o Outono finalmente chegou) ir ate ao mercado,

 Ouvir as conversas que se repetem mês apôs mês, ver as gentes da minha terra que vão envelhecendo com tranquilidade

 E com uma maturidade sábia de quem já muito viveu e muito ainda tem para contar!!!

Gosto destes sábados de manha que me alegram, que me deleitam e me trazem para junto da minha essência,  

Dando ás minhas memórias um novo sentido, uma nova lufada de ar fresco que as resgatas das semanas atribuladas

E do esquecimento que a sociedade as condena !!!

Existe quem ande de bicicleta, quem faça passeios pedestres, quem durma para lá do meio dia, quem vá ao café,

Quem não faça nada e quem faça tudo … depois existe quem vá ao mercado !!! Não existe melhor

 Do que, ou pior do que!!! Não existe estou certa ou errada, existe a natureza de cada um de nós …

A minha natureza leva-me ao mercado e hoje fez-me  trazer uma nova hospede cá para casa,

Dá-se pelo nome de Estrudes, a flor e aqui estão as apresentações oficialmente realizadas !!!

2 comentários

Comentar post